Anticoncepcional

Primeiramente já vou logo dizendo que aqui no blog eu trato sobre todos os tipos de temas, independente de ser um tabu ou não, até porque tem muitas meninas novinhas que me acompanham e que, por qualquer motivo, não tem com quem conversar. Baseado nisso, eu hoje vim falar sobre os tipos de anticoncepcionais que existem hoje no mercado e vim falar qual que eu uso.



Depois desse textinho anti críticas ... oláaaa, pessoal! Tudo bem? Terceiro dia de post seguido sim ... é uma evolução pra mim. Ahahaha.
Bom, o tema de hoje é polêmico e muitas podem dizer que acha-se esse tipo de coisa em qualquer pesquisa na internet, mas eu vim falar sobre a minha experiência pra vocês e ainda falar os tipos de anticoncepcionais que existem no mercado. Lembrando que anticoncepcional NÃO PREVINE DST, tem que usar camisinha, galera. Outro lembrete é que nem todo mundo que toma anticoncepcional transa; muita das vezes é por problemas hormonais ou outros problemas, mas vamos ao post:

- Pílula:



É o método mais utilizado pelas mulheres, sendo inclusive o que eu uso. É um comprimido bem pequeninho que deve ser tomado TODOS OS DIAS, SEM ESQUECER por 21 ou 28 dias, dependendo do que seu médico recomendar. Eu tomo pílula desde os 14 anos por problemas de saúde, mas juro pra vocês que eu detesto. Eu fico muito inchada, engordo, fico me sentindo mal, me da enjoo, etc, mas isso vai de mulher pra mulher, até porque eu me dei bem com o meu por muito tempo (não vou dizer qual é porque não quero ninguém comprando um remédio qualquer na farmácia sem ir no ginecologista). Ele é muito usado também pra controle hormonal de quem tem muitas espinhas, por exemplo. Mas cuidado, é um remédio e deve ser usado apenas com prescrição médica.

- Diafragma:



É um anelzinho de silicone que é colocado no interior da vagina para que os espermatozóides não cheguem ao útero. Ele não precisa ser trocado sempre, só uma vez por ano, mais ou menos. Ele serve apenas pra não engravidar, porque ele não tem hormônio nenhum.

- Adesivo:



Parece um band-aid, na verdade. Esse adesivo deve ser colado no corpo e trocado apenas uma vez por semana. Ele vai liberando o hormônio aos pouquinhos dentro desses 7 dias. Pra ser sincera eu não consigo confiar muito não, por isso não uso. Ahaha.

- Anel vaginal:



Assim como o diafragma, é um anelzinho de silicone que é colocado no interior da vagina, mas esse anel solta hormônio e deve ser trocado a cada 3 semanas. Eu acho ele difícil de colocar e tirar, porque tem que ficar beeeeem lá dentro, então eu corri desse método. Se você tem facilidade de colocar e tirar OB, por exemplo, você pode se dar bem com ele.

- Injeções hormonais:



Como o próprio nome já diz, não injeções que devem ser tomadas a cada 3 meses (já ouvi falar de uma que é uma vez por semana). Ela bloqueia a ovulação e aumenta o muco cervical. Eu nunca tomei, mas o problema, pra mim, é que você acaba não sabendo ao certo quando vai menstruar e ninguém merece ficar menstruada nas férias! Fora que tomar uma picada sempre é duro. ahaha

-  DIU:



O DIU é um dispositivo em formato de um "T" que é inserido no útero pelo médico no consultório mesmo (tem diu com hormônio e diu de cobre). O diu de cobre pode ficar por 12 anos e o de hormônio por até 5 anos. Eu já ouvi falar que dói muito pra colocar, mas não posso afirmar porque nunca usei.

- Implantes hormonais:



É um pedacinho de plástico que é colocado no seu braço em uma mini, mini, mini cirurgia e que pode ficar lá por até 3 anos. Aqui no Brasil não é muito adotado ainda, mas no exterior é MUITO usado. Será que é bom?

É isso, gente. Espero que tenha esclarecido alguma dúvida. Se quiserem saber algo a mais me perguntem aqui nos comentários ou me mandem uma mensagem no insta, snap ou facebook que eu respondo com o maior prazer.

Meu insta é @marianalimasoares
Meu snap é masoares19
Minha fan page é facebook.com/BlogCoisasDeA

Um beijo!

1 comentários:

  1. Eu uso pilula, e só de olhar pra esse DIU já me deu arrepios!

    SOCORR!

    Bjos.
    www.luanices.com.br

    ResponderExcluir